EN

EN

Como evitar erros no recrutamento que aumentam o turnover

Aug 10, 2022

Aug 10, 2022

Como evitar erros no recrutamento que aumentam o turnover

Um recrutamento de candidatos feito de forma correta e com a adoção de estratégias e tecnologias é uma grande arma para a redução do turnover.

Um recrutamento de candidatos feito de forma correta e com a adoção de estratégias e tecnologias é uma grande arma para a redução do turnover.


O turnover é uma métrica comumente usada para definir o fluxo de colaboradores que entram e saem de uma empresa.



O alto turnover não é nada positivo quando se pensa nas estratégias adotadas por uma empresa para crescer. Essa característica se dá ao fato de que os trabalhos de um negócio costumam ser realizados em equipe, e se ocorrer de membros entrarem e saírem o tempo todo haverá um corte de continuidade de grandes partes do projeto. 



Por isso e por outros motivos, a grande maioria dos negócios buscam maneiras de diminuir o turnover. Para solucionar um problema é preciso, antes, descobrir qual é o motivador dele. Muitas vezes, o que está causando turnover dentro de uma empresa são erros no processo de recrutamento e seleção.



A importância do recrutamento para reduzir o turnover



O processo de recrutamento é o responsável pela escolha dos candidatos que entram em uma empresa e, com isso, passam a fazer parte do quadro de funcionários do negócio. A verdade é que se essa seleção não for feita de forma adequada ou não ser atualizada com novas estratégias e tecnologias pode ser que a seleção não ocorra de maneira efetiva. 



É possível classificar o turnover como voluntário (em que os funcionários pedem demissão) ou involuntário (em que os funcionários são demitidos) e o mau recrutamento pode gerar os dois. O primeiro ocorre quando os colaboradores contratados descobrem que o emprego não era o que eles esperavam e o segundo quando a empresa se decepciona com os funcionários contratados.



Existem algumas dicas que podem ser adotadas pela equipe de recrutamento das mais diversas empresas para que essa escolha seja mais certeira e, assim, traga resultados positivos tanto ao negócio quanto aos funcionários. 



Saiba exatamente quais são as necessidades da empresa



Não é incomum encontrar vagas de emprego que não são detalhadas e nem explicam corretamente qual será o trabalho que o funcionário contratado deverá realizar. Isso ocorre, na grande maioria das vezes, porque a própria empresa, por falta de organização, não tem certeza de sua necessidade. 



Seguindo com esse raciocínio, é possível perceber que é praticamente impossível encontrar a pessoa certa para uma vaga que não tem uma identidade, ou seja, não precisa de um perfil delimitado. Dessa forma, é fácil que uma empresa perceba que aquele não era o funcionário adequado quando ele começa a de fato trabalhar. 



Nesse caso, o contrário também é verdade. Pode acontecer do colaborador após ser contratado perceber que as suas funções não são bem o que lhe foi dito na entrevista ou simplesmente se decepcionar pois não o serviço não corresponde com sua expectativa. Antes de recrutar, é preciso conhecer exatamente qual é a vaga. 



Seja flexível



A busca pelos chamados "talentos" é uma das tendências que mais vem crescendo dentro das empresas que querem se manter atualizadas com o mercado. É, de fato, muito interessante ter em uma equipe alguém que se destaque, seja criativo e esteja apto a solucionar os mais diversos problemas, mas para que isso ocorra, a empresa também precisa ceder. 



A verdade é que esses talentos estão, na grande maioria das vezes, mais acostumados com uma outra forma de trabalho que não é tão rígida, não tem um horário extremamente fechado e que permite o desenvolvimento de um estilo pessoal que não seja fechado. Para ter esses talentos, a empresa precisa entender esse lado. 



A conversa durante o recrutamento precisa ser bem clara para ambos os lados. A flexibilidade pode ser nesse caso uma ótima maneira de deixar os funcionários mais confortáveis para trabalhar em momentos que eles se sintam mais produtivos. Claro que para isso um acordo deve ser feito de forma que fique bom para os dois lados. 



Deixe claro quais são as possibilidades de crescimento dentro da empresa



Muita gente procura por um emprego que seja em algum lugar que ele possa ficar por muitos e muitos anos. Essa perenidade deve estar aliada a uma possibilidade de crescimento, ou seja, o funcionário entra em um cargo baixo e vai sendo promovido até alguma posição boa e adequada às suas experiências. 



Acontece que muitas empresas, pelos mais diversos motivos, não oferecem essa possibilidade de crescimento. Esse é um assunto que deve ser discutido no recrutamento pois pode ser que um candidato seja contratado e perceba que não irá crescer profissionalmente ali e por isso decidiu pedir demissão.



Descubra a motivação dos candidatos



Se as respostas da entrevista de emprego fossem mais sinceras, a pergunta "o que você procura?" seria respondida com "dinheiro". A verdade é que as pessoas realmente trabalham para terem um salário mensal, entretanto, é quase impossível que elas não tenham uma aspiração a mais que façam elas terem escolhido suas profissões.



É muito importante que o recrutador descubra qual aspiração é essa, conhecendo mais do candidato e do que ele quer fazer com a carreira dele. Dessa forma, fica bem mais fácil analisar se aquele perfil se encaixa bem ao que a empresa procura ou não. 



Seja honesto



Infelizmente o modo tradicional de recrutamento acabou deixando nas pessoas (tanto nos candidatos quanto aos recrutadores) a impressão de que para se sair bem na entrevista é preciso mentir ou dar aquela fantasiada na verdade. Esse, na realidade, é um dos grandes motivos para o acontecimento de turnover. 



É de suma importância que toda a conversa do recrutamento seja feita com muita honestidade de forma a prevenir que a empresa se decepcione com o funcionário. Além disso, quando o candidato percebe que o recrutador está sendo honesto, será muito mais fácil de ele se abrir e também falar a verdade.